Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Máscaras

por ss, em 12.09.11

Podes tirar essa máscara de vez em quando, e deixar que os outros vejam que também choras, que também és fraca, que também tens medos, que também sofres.

 

Não tens que sorrir quando te apetece chorar, nem falar quando te apetece estar em silêncio, ou calar quando o que tu queres é gritar. Deixa de fingir que estás sempre bem e mostra-te ao mundo como és! Tu és humana. E por isso, também mereces que te consolem, também mereces que te ofereçam sorrisos, e também mereces que te sequem as lágrimas.

 

Não vale a pena fingires comigo. Conheço o teu verdadeiro sorriso, e conheço o teu sorriso forçado que desaparece quando ficas só. Conheço as tuas lágrimas escondidas mesmo quando sorris, e sei que tens tantas palavras para desabafar quando simplesmente escutas alguém.

 

Tu finges! E eu finjo não conhecer essa máscara, e entrego-te o meu colo apenas. Comigo podes chorar, podes gritar, podes desabafar ou simplesmente estar calada. Ninguém irá saber que estás triste.

 

 E só eu sei, que quando saíres daquela porta, colocarás de novo a máscara, e voltarás a sorrir como se estivesses feliz.

 

Texto escrito para a Fábrica de Letras

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D