Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Maior que o próprio Amor...

por ss, em 10.06.11

E a vida parece demasiado efémera para quem nunca amou e tem medo de nunca amar… é como se o tempo nunca parasse, e como se os ponteiros do relógio se apressassem para chegar a tempo a qualquer lugar. Não amar, pode significar nunca ter sofrido! Não amar, pode significar, nunca ter chorado. Não amar, pode significar nunca ter tido saudades. Mas, não amar, significa acima de tudo que nunca se foi verdadeira e completamente feliz. Mesmo naquelas alturas em que o mundo parece perfeito, em que o nosso rosto transporta o maior sorriso, em que a nossa alma transpira paz, há algo que desequilibra toda esta harmonia. Algo que não se vê. Algo que muitos não sabem que possa existir. Há por detrás desta aparente felicidade, um vazio enorme, profundo e escuro no lugar mais recôndito do coração. Um vazio que se deseja cheio, mas que por agora, apenas se preenche de uma dor incalculável e desmesurada, maior que a alegria exteriormente demonstrada, maior que o mundo, maior que o próprio amor.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D