Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





As adversidades da vida!

por ss, em 28.01.12

 Como é que se vive, sabendo que a qualquer momento se pode morrer? E, como é que se vive, sabendo que a qualquer momento alguém que se ama pode morrer?

As perguntas assustam-me, e as respostas ficam suspensas no ar. Não imagino qual seja o sentimento. Não imagino a dor! Não imagino as lágrimas. Não imagino o sofrimento. Nem é possível imaginar.

O que é que se sente? Uma vontade de fazer parar o tempo? Um desejo infinito de que a vida pare e se estabilize naquele momento? Ou que tudo seja um pesadelo e há somente uma vontade de acordar?

A vida é efémera! Efémera de mais. E nós perdemo-la, e perdemo-nos tantas vezes sem darmos conta de que estamos a desperdiçá-la. E, só quando a sentimos presa por um fio, é que despertamos, e decidimos dar-lhe o devido valor.  Mas, será que ainda vamos a tempo?

Até que ponto, tudo o resto, para além da vida, é importante? O que é esse resto? O que é essa vida? O que é importante?

E isto importa?

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D