Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Um abraço!

por ss, em 14.01.12

Apetecia-me abraçar-te e dizer-te que vai ficar tudo bem!

Apetecia-me ir ter contigo! Ouvir as tuas reclamações!

Apetecia-me simplesmente que sentisses que não estás só!

 

 

 

 

 http://25.media.tumblr.com/tumblr_l2rw5jbYqs1qzdr4go1_400.jpg

 

 

Tu também consegues!

 

 

"For a minute there, I lost myself, I lost myself
Phew, for a minute there, I lost myself, I lost myself"

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


True Story # 2

por ss, em 12.01.12

 

"Em todas as almas, como em todas as casas, além da fachada, há um interior escondido."

 

Raul Brandão

 

 

https://1.bp.blogspot.com/_w0U5_xIk1A0/TAokNeU-7qI/AAAAAAAAAfE/2swNP0YfJPo/s1600/alma-ponto-luz.jpg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


I´m feel alone

por ss, em 11.01.12

 

 

Às vezes sinto-me tão sozinha, mesmo estando rodeada de pessoas. Parece que ninguém me compreende, mas a culpa é minha. Como posso querer que as pessoas me compreendam se eu não lhes falo de mim, dos meus problemas, dos meus sentimentos... Sempre fui assim, uma carapaça! E tenho consciência que isso impede que as pessoas me conheçam. Impede que se aproximem. Eu própria me afasto das pessoas. Chego a pensar que tenho fobia social. A relação do meu eu com o outro é bastante distante. Não sei porquê, mas o meu instinto faz-me ficar sempre de pé atrás! Quase nunca ninguém sabe o que estou a sentir, ou a pensar naquele momento. E às vezes, apetecia-me somente receber um abraço...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Delete

por ss, em 01.01.12

Ano Novo, Vida Nova, dizem uns.

Eu, acho que vai tudo continuar na mesma.

Primeiro dia do ano, e já há algo de negativo a registar em 2012.

O coração devia ter um botão que nos permitisse apagar pessoas.

Dói sentir que somos indiferentes, mesmo sabendo que não o somos para toda a gente!

Devia mudar este meu discurso tão pessimista,mas hoje sinto-me cansada e derrotada...

Amanhã vai ser um dia longo, e extremamente complicado!

Depois de amanhã, vai ser a primeira prova de fogo!

Perante tudo isto, resta-me esperar por melhores dias...

Mas, como sei que esses dias risonhos não me vão cair do céu, é melhor começar a pensar de forma mais positiva.

Por isso, hoje não vou pegar nos livros.

Vou só dormir e sonhar!

Amanhã vai ser um dia diferente!´

 

 

"Gonna rise up
Bringing back holes and dark memories
Gonna rise up
Turning mistakes into gold"

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Fingimento

por ss, em 20.12.11
"I wish I was special
But I'm a creep
I'm a weirdo
What the hell am I doing here?
I don't belong here"
 

 https://1.bp.blogspot.com/-dnUOBG7ga3w/Tl_gq80mCgI/AAAAAAAAAGs/49YMqTZPLNc/s1600/BehindTheSmile_by_B_Alsha3er.jpg

 

 

Finges estar bem, porque não queres preocupar os outros, mas tu preocupas-te com os outros...

 

 

Finges estar bem, porque não queres que os outros te conheçam, mas tu queres conhecer os outros...

 

 

Finges estar bem, simplesmente porque nunca encontraste ninguém que descobrisse esse fingimento...

 

 

 

 

"No amor, somos todos meninos.

Meninos, pequenos, pequeninos.

Sentimo-nos coisas poucas perante a glória descarada de quem amamos.

Quem ama não passa de um recém-nascido, que recém-nasce todos os dias."

 

 

 

(Miguel Esteves Cardoso)

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Pedaços # 1

por ss, em 10.12.11

" Saudade é sentir que existe o que não existe mais"

 (Pablo Neruda)

 

 

 

https://1.bp.blogspot.com/_DyM9wwT_zJc/SL6_GQYo3NI/AAAAAAAAAFA/WGp3fCRSjew/s400/Saudade2.jpg

 

 

De certa forma tinhas razão: é difícil viver neste mundo. E eu acrescento, torna-se mais difícil ainda quando não se é amado.

É Outono! E, é nesta estação do ano que mais me lembro de ti. Cada folha seca no chão representa o fim de algo.

O tempo não pára. Mas, há momentos que pararam no tempo e nunca mais avançaram.

A vida é efemera. Mas há vidas que foram curtas de mais...

 

 

 

"...where no one knows my name..."

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

https://1.bp.blogspot.com/_zZ1-MRl6cEc/S8utrNkABNI/AAAAAAAAAAk/hJBjsEiuMig/s1600/!algodao-doce-junkie.jpg

 

 

E basta apenas algodão doce, para me sentir como uma criança, e ser feliz...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Feridas

por ss, em 01.07.11

«Dizem que o tempo sara todas as feridas. Talvez seja verdade. Mas há feridas que parecem não sarar. Sangram, vertem pus, voltam a sangrar, surpreendem-nos a magoar a alma quando esta já deveria estar habituada e imune a tanta dor. É certo que, às vezes, essas feridas acalmam, como as marés que recolhem a água e recuam para o mar alto; mas, tal como as marés, regressam depois, revigoradas, pujantes, invadindo de novo a praia e fazendo sentir o fulgor da sua presença, o ímpeto do seu regesso.»

 

José Rodrigues dos Santos, "A ilha das trevas"

 

 

 

 

https://1.bp.blogspot.com/_75cV7bUX1U8/TSXwEWjgxlI/AAAAAAAAADI/2PHtHCUYFgw/s1600/sofrimento.JPG

 

 

 

Há marcas que não se apagam nunca. Por mais anos que passem hão-de ficar eternamente gravadas nas pedras, na madeira, num corpo, numa árvore, ou num coração. E tu, mesmo sem querer, deixas-te uma dessas marcas indeléveis no meu coração. Não tiveste culpa, não era a mim que querias magoar, e nem eu sabia, que afinal o que eu sentia era apenas um vulcão adormecido.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Where no one knows my name

por ss, em 15.06.11

 

"...I think I'll go to Boston

I think I'll start a new life

I think I'll start it over, where no one knows my name..."

                                                                   Augustana - Boston

 

 

 

 

 

Às vezes penso que me conheço...outras vezes sei que me perco à procura de mim mesma...

Às vezes a minha companhia basta-me... outras vezes a minha presença incomoda-me e magoa-me ferozmente...

Não entendo muitas coisas... mas aceito-as...

Há uma coisa que eu não entendo nem aceito: a tua partida...

 

Mas, hoje também me apetecia partir...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Maior que o próprio Amor...

por ss, em 10.06.11

E a vida parece demasiado efémera para quem nunca amou e tem medo de nunca amar… é como se o tempo nunca parasse, e como se os ponteiros do relógio se apressassem para chegar a tempo a qualquer lugar. Não amar, pode significar nunca ter sofrido! Não amar, pode significar, nunca ter chorado. Não amar, pode significar nunca ter tido saudades. Mas, não amar, significa acima de tudo que nunca se foi verdadeira e completamente feliz. Mesmo naquelas alturas em que o mundo parece perfeito, em que o nosso rosto transporta o maior sorriso, em que a nossa alma transpira paz, há algo que desequilibra toda esta harmonia. Algo que não se vê. Algo que muitos não sabem que possa existir. Há por detrás desta aparente felicidade, um vazio enorme, profundo e escuro no lugar mais recôndito do coração. Um vazio que se deseja cheio, mas que por agora, apenas se preenche de uma dor incalculável e desmesurada, maior que a alegria exteriormente demonstrada, maior que o mundo, maior que o próprio amor.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D